Ainda estou vivo: alguns flashes de assuntos chatos

Muito tempo sem escrever muitos assuntos para serem comentados. Sim ainda estou vivo

Desde a última vez que eu escrevi no blog até hoje muita coisa aconteceu e já tive vontade de voltar a escrever. Mas, ou por um boicote dos cabos de internet aqui de casa, ou por preguiça ou por falta de tempo me impediram de dar o prazer da leitura aos nossos nove leitores (nesse período de estiagem perdemos alguns clientes).

Começando pelos assuntos mais chatos, e mais antigos: as crises no Senado. O caso que ainda repercuti começou através de uma investigação da Veja. A tão revista que é tão criticada pelos pseudos-intelectuais mais uma vez dá a sua contribuição para a melhoria do país. Mais de um mês se passou da denúncia e nada aconteceu. O alvo das acusações, o presidente do Senado Renan Calheiros, continua no poder, as investigações do Conselho de Ética são mais lentos que o Rubinho e mais imparcial do que locutor da Transamérica narrando jogo de times do Rio.

O homem investigado continua mandando em tudo no Senado. A demora no caso Renan é tão grande que outro escândalo já começou e já terminou: o do ex-Senador Roriz. O medo de ser cassado e perder os direitos políticos fez com que ele renunciasse ao cargo. Mais uma vez esse recurso foi usado pelos nobres Parlamentares. O absurdo é que daqui a um ou três anos se elegerá e voltará aos cargos públicos, sem ter sido julgado pelo crime que foi acusado.


Outra coisa que tem demorado bastante são os vôos para saírem. O absurdo passado pelos passageiros é vergonhoso. Horas de atrasos e descasos já viraram rotina, e o motivo eles nunca sabem. E as palavras que recebem de conforto dos governantes são típicas de Zorra Total – com direito a risadinha gravada e tudo. As famosas “Relaxa e goza” e “Este caos aéreo é sinal de que o Brasil está crescendo” dos Ministros do Turismo e do Planejamento, Marta Suplicy e Guido Mantega, respectivamente.

Absurdo também foi o caso da doméstica Sirlei, que foi confundida com uma prostituta e espancada por jovens de classe média alta da Barra. Casos de agressões a prostituas já existiam, mas só agora que ganha o espaço na mídia. Os cincos idiotas que espancaram a empregada continuam na prisão e tiveram seu pedido de liberdade negado. O que todos querem é que esses covardes continuem na cadeia. E pelo que dizem eles devem estar sofrendo mais que qualquer julgamento, e com certeza eles já foram confundidos com prostitutas dentro das celas.

Uma série de reportagem do Jornal O Globo também chamou a atenção durante o tempo de férias. A seqüência sobre Impunidade no Brasil mostrou vários exemplos que a justiça não comparece. Desde o interior, onde familiares querem a prisão dos mandantes e assassinos dos seus parentes, até o incrível número do STF. Em 40 anos, o Tribunal que julga os crimes dos políticos não condenou nenhuma das 137 autoridades processadas. Entre elas estão de presidentes a deputados, passando por ministros. Todos os cargos públicos imagináveis e nenhum deles condenados.

Chega de assuntos chatos. Agora comentarei fatos mais agradáveis, pelo menos pra mim.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: