Dificuldades em terras “gringas”

 A mais complexa dificuldade de visitar ou morar em outro país é o choque cultural. Certos procedimentos são mais simples que outros, mas acaba que nunca conseguimos “pescar” tudo.

Nota do autor: eu me considero muito bem adaptado à cultura brasileira depois de tantos anos morando no país.

 

Fatores simples

Quando vocês vão ao EUA, muitas vezes esquecem de que não é onda ficar falando a língua dos anglo-saxões. Nada de: I close; Let’s chop the mule; Sliced.

Outra coisa que não é recomendável é ir à Argentina e ficar falando mal dos invejosos.

 

Fatores mais complicados

Se em tempo chuvoso na Cidade Maravilhosa, independente da temperatura, os cariocas já estão 100% agasalhados, imagine como estarão no frescor de minha terra natal durante o inverno. Por mais que passem meses, anos, brasileiros têm muita dificuldade de se adaptar ao clima de outro país.

Mas nada barra a questão do: “Paper or plastic?”.

 

Ao contrário do Brasil, nos EUA os atendentes de supermercado são pessoas de baixo nível cultural, algumas vezes com necessidades especiais – não que isso influa, porque todos os americanos têm uma certa dificuldade de reconhecer que a capital do Brasil não é Buenos Aires e sim, Rio de Janeiro. Bom, o fato é que vocês não estão acostumados ao “paper or plastic?” e muitas vezes – sempre – são pegos de surpresa e não fazem idéia do que fazer.

 

 

-Ai, leque, não vou levar esse papo de creme hidratante não. Isso é muita coisa de homossexual.

-Fera, minha mãe falou que é a boa! Que é só pra usar aqui, porque essas paradas são gordurosas demais pra se usar no Brasil. Então é tranq de dexavar, tá ligado?

-Ah, sei qual é. Se eu realmente precisar, eu pego de você.

-Vai tomar no cu.

Nota do autor: quando o pé do Playson chegou ao ponto de sangrar por causa do frio, ele se deu conta de que realmente precisava do hidratante. Viado.

 

-Pega um daquele ali pra mim.

-Cara, tu não vai pegar mulher. Pra que você quer um barbeador?

-É. Pode crer.

 

-Então, pegou tudo, né?

-Aham, achou que fechou. Sliced.

-Partiu.

 

-It’s going to be $158,93, gentlemen.

-Caralho, leque. Que porra é essa? Tá caro pra cacete. Tu comprou salsicha demais!

-Ah, cara, relaxa. A gente vai comer. Banca ai que eu te espero ali fora!

-You guys want paper or plastic?

-Ai, que porra é essa de paper or plastic? O maluco tá me gastando aqui? Manda ele botar no saco e vamo logo. O ônibus tá saindo!

-Tu acha que eu sei falar inglês, cara? Eu sei lá o que esse idiota quer. Olha pra cara dele, ele tem meio cara de viado mesmo! Tá chegando em você e nada de colocar no saco…

-Uhhh, paper or plastic?

-Porra, eu já dei o dinheiro pra ele!

-Caralho, o busa tá partindo.

-Gentlemen, what’s it gonna be?

-Cara, ele não botou nada no saco.

-Agarra o que tu conseguir e sai correndo!

-Leque, isso é tenso. Vamos ser preso!

-Muleque, o ônibus já tá andando, fudeu! Pega ai o que tu conseguir e vamo embora!

-Caralho, seu merda, quem mandou você comprar tanta salsicha?

-Relaxa, cara, a gente vai comer! CORRE!

3 Respostas to “Dificuldades em terras “gringas””

  1. Laura Says:

    Massa, você é doente!!! hauhauahuahuahaua

    ihhh, fala que é nóis!

  2. fdpuc Says:

    desiste, você não é americano de verdade.

    Castello.

  3. Massa Says:

    Cara,
    tu é um vacilãozinho!
    Ficou perfeito…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: