A mística do Winning Eleven

Matéria retirada de um site de pouca credibilidade: https://fdpuc.wordpress.com/2007/05/19/a-mistica-do-we/

_________________________________________

A mística do WE

Estresse FC x SC Diversão – Mulheres de todo o mundo contestam a influência do Pro Evolution Soccer Winning Eleven.

Mulheres gregas organizaram uma passeata pelas ruas da capital Atenas no dia nove de maio para Manifestação na Gréciaprotestarem contra o jogo de video game Pro Evolution Soccer Winning Eleven. O movimento, que foi organizado por um grupo de adolescentes da capital grega, organizou-se pelo site de relacionamentos orkut, e alega que os homens do país deixam de lado o interesse no sexo oposto para mergulharem no mundo virtual. Uma questão muito sensível para um povo amoroso como os gregos.

Agape Capodistria, de 18 anos, é a líder do movimento para proibição do entretenimento masculino, e afirma que seu namorado passa menos tempo com ela e mais tempo com seus amigos. Layland Pallas, namorado de Agape, é o fundador da mais promissora liga de Winning Eleven da Grécia, a WE-κοινωνία.

Os amigos de Layland formaram um time de oito pessoas que representa o país em campeonatos internacionais e, atualmente, são os jogadores virtuais mais bem pagos do mundo. Os meninos, todos de 19 anos, doam todo o dinheiro arrecadado para causas sociais. “É uma honra poder representar o meu país fazendo algo que eu amo e ainda ajudar os que precisam. O jogo é uma reprodução fiel da arte do futebol, o que encanta todos os homens”, explica Layland, sete vezes campeão nacional.

Agape não se conforma com o rígido ritmo de treinamento do namorado: “Estamos perdendo nosso posto de país que mais faz amor para o Brasil por causa disso. Os adolescentes, teoricamente os mais ansiosos, deixam as meninas de lado para formarem campeonatos de Winning Eleven”, afirma Agape.

A “crise” atinge outros países

O impasse, que se faz presente em diversos países, está longe de chegar ao fim. “O WE tem uma dinâmica tão semelhante ao futebol de verdade, que exerce enorme poder de influência sobre os seres humanos do sexo masculino. Uma vez que eles iniciam o ritual de prática, ficam imersos num estado de concentração complicado de entender”, analisa Fernando de Oliveira, professor de psicologia da USP e responsável pelo grupo de pesquisa sobre o jogo.

Diferente dos adolescentes gregos, os brasileiros afirmam não deixarem as meninas de lado: “São coisas completamente diferentes. Tem dias que estamos afim de relaxar, comer uma pizza e tomar uma cerveja enquanto jogamos video game. Isso não quer dizer que não damos atenção às meninas. É óbvio que eu prefiro estar com a minha namorada do que com um bando de homem enfurnado num quarto. Mas as vezes não tem como. É um ritual apaixonante, assim como é um momento maravilhoso quando estou com a minha namorada. Priscila, eu te amo!”, explica Érico dos Santos de Oliveira, filho de Fernando e aluno do terceiro período de Economia na UFRJ.

Priscila não concorda com o interesse do namorado: “Não consigo entender o que ele vê de tão excpecional no jogo. É verdade que ele nunca deixou de sair comigo para jogar com os amigos, mas eles planejam esses campeonatos a cada quinze dias na casa de algum amigo e é chato não poder sair com ele”. Érico diz que as meninas se revoltam porque não conseguem entender a mística do WE. O estudante de Economia explica que as reuniões quinzenais são eventos de confraternização com os amigos e um modo de substituir os dias em que não há jogos de futebol na televisão. Mas adverte: “Nada substitui sair com a namorada!”, as gregas agradecem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: