Quer ficar comigo? Não posso.

Discutir temas polêmicos relacionados à Igreja já é batido. Dos mais tensos – direto do aborto -, aos mais ridículos – o uso da camisinha. Hoje, aproveito a chegada do Papa Bento XVI ao Brasil para levantar uma nova polêmica:

“Ficar transforma adolescentes em garotas de programa, diz CNBB”

É isso mesmo. O novo secretário-geral da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), Dom Dimas Lara Barbosa, deu essa declaração patética.

Uma coisa é falar sobre a “banalização do amor”, em como os jovens pulam de boca em boca, sem se apegar a alguém.

Outra coisa é dizer que o “senso do descartável”, derivado do ato de ficar, é típico de garotas de programa.

Desse jeito, ele está dizendo que 100% (ou quase, tem uns lisos por aí de dar dó) da população (não só de jovens, vale dizer) são garotas de programa. Sim, eu e você somos pessoas da vida, meretrizes, marafonas, prostitutas, putas!, rameiras, quengas, raparigas, trabalhadores do sexo.

Crítica tem limite. Bitolamento tem limite. O one night stand hoje é prática comum, intrínseca à sociedade, conhecido, aceito. Não tem mistérios. Tem gente que fica por ficar, existem outros que não, que dão mais valor ao ato – porém, não é uma prática condenável. Podemos abrir várias discussões sobre a significação do beijo ou do ato sexual, sobre os esfarelamento das relações humanas. Podemos dar nossa opinião sobre o assunto, questionar o quanto vale o beijo. Tudo isso pode. Contudo, quando uma instituição tão grande e representativa como a Igreja parte pra agressão, para a ignorância, devemos olhar com cuidado e condenar esse ato.

A pergunta que não quer calar: quantos crentes vão parar de beijar na boca por causa da declaração desse Dom Dimas? Caso a se  analisar.

Uma resposta to “Quer ficar comigo? Não posso.”

  1. Massa Says:

    É por isso que eu sou ateu. Trabalho de religião: ateísmo.

    E que papo é esse de liso de dar dó? Conheço ninguem que consiga ficar mais de 1 mês sem pegar alguém.

    E porra, eu sou garoto de programa mesmo. Sou um putão. Como diria um amigo meu: “Eu sou o senhor putão!”.

    Viva o ateísmo. Abaixo a idiotice.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: