O Pan é do RIO !

Depois de duas belas estréias aqui a pressão foi jogada toda nas minhas costas. Normalmente consigo me dar bem com ela, veremos.

 

Nossa! Que dúvida foi pra achar um assunto pra escrever. Tinha que ser algo não muito “hard core” ou nada muito leve. Essa história do Pan sempre me irritou. Quando ouço alguma reclamação sobre ela me identifico profundamente. Mas quando Galvão Bueno repetiu trocentas vezes no jogo do Brasil contra Gana foi o auge. E a maneira mais rápida e direta de me expressar foi por aqui.

         A reclamação não é daquelas de filho único criado pela avó em apartamento na Zona Sul do Rio, “É meu e ninguém usa.”. Grande parte da imprensa trata o Pan como se fosse o “Pan do Brasil”, e não é. É o Pan do RIO. Ninguém falava Olimpíadas da Austrália (e sim de Sidney), ou Pan da República Dominicana (e sim de Santo Domingo).

Se realmente os jogos fossem realizados no Brasil, não haveria uma sede única. Algumas modalidades seriam jogadas em uma cidade, outras em um estado diferente. Como acontecerá na Copa do Mundo de 2014.

Antes da escolha entre Houston e Rio de Janeiro, houve uma disputa interna entre Rio e São Paulo. Acredito que se os jogos acontecessem na outra cidade, não teria essa democratização. Pode ser que muitos brasileiros se orgulham do “Brasil” ter vencido a disputa com os “EUA”, mas eles têm que entender que o Pan é do RIO. Dos milhões investidos, boa parte foi da prefeitura e do governo estadual; as heranças serão para a população do Rio; o “livre” acesso será para a população do Rio.

Mas nem tudo são flores para os anfitriões dos jogos. A confusão que acontecerá no trânsito, os inúmeros buracos de obras, tudo isso vai tornar e está tornando o cotidiano um inferno. E isso atrapalhará a vida de quem, dos brasileiros ou dos cariocas?

          Os problemas de dinheiro, a demora nas entregas de obras e brigas entre governos eram duramente criticados pelos jornalistas. E creditavam os erros aos governantes do estado (também acho que houve irresponsabilidade do governo).

Ou seja, quando falam bem, dizendo que é uma vitória, progresso, ele é do Brasil. Quando vão criticar atrasos e irresponsabilidade, é do Rio. Seria um discurso ensaiado para caso a violência atrapalhe em algum aspecto o andamento dos jogos? Nesse caso empurrarão os jogos para “nós”. Mas caso tudo ocorra como está esperado, novamente será o Pan do Brasil.

Com defeitos e qualidades, ele é nosso.

Pan do Brasil é o cacete, é Pan do Rio!

 

 

 

Não sei como fui de começo, mas guardei algo “mais esportivo” pra segunda. Uma homenagem para o milésimo gol do Baixinho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: