Vida de esportista

Confesso que antes de começar a escrever fui dar uma pesquisada sobre a relação de esportes radicais e vida saudável. Acabei me perdendo e achei incrível como muitos sites citam trekking e montanhismo como esportes espetaculares e bizarramente radicais. O quê se tem de radical em caminhar na montanha? Posso até aceitar que descer um paredão de 20m, num rapel radical no Pico do Papagaio, na Floresta da Tijuca, após uma caminhada de uma hora, seja muito divertido e requeira muito sangue frio. No entanto, numa caminhada na montanha, o máximo de adrenalina que você pode ter é fugir de assaltantes escondidos na mata.

Críticas à parte, acho essa tal vida de esportista e os esportes radicais ideais de vida saudável. Confesso que tenho inveja dos atletas que vivem disso. Para mim, vida de esportista é benéfica, regrada e cheia de diversão, é uma vida salutar. Acordar cedo, tomar café e sair para fazer o seu exercício é o auge, viver dele, então, nem se fala. Para se manter em forma, o dia-a-dia precisa ser saudável, os horários delimitados e os treinamentos intensos. Imagine estar com 70 anos, um corpinho de 30 e um fôlego de 18. Repito: O AUGE.

Apesar disso, vida de esportista não é só para quem tem patrocínio e pretende fazer aquilo para o resto dos seus dias. Passar os anos saudavelmente, realizando exercícios, para mim, também é vida ideal. Tenho amigos que dizem que esse papo de acordar cedo é um saco, a aula só começa às 13hs, só dá tempo para acordar, almoçar e sair de casa. Mas a verdade é que acordando cedo as possibilidades para o seu dia são praticamente ilimitadas. Saindo cedo da cama, o dia rende muito mais. Podemos fazer o que bem desejarmos e ainda sobra tempo para dormir, se ainda tivermos vontade.

Analisemos as vantagens de sair da cama cedo: com um certo sacrifício, levantando às sete horas, dá para sair de casa às oito, pegar a bicicleta – no caso dos mais sedentários, ou que moram mais longe, o ônibus -, ir até a praia e estar lá por volta das 8hs e 30min. Chegando na areia podemos realizar diversos tipos de exercícios: jogar um futebol, surfar (pegar jacaré), olhar as mulheres, dormir, etc. Saindo da praia às 11hs e supondo uma demora de 30min para chegar em casa, há tempo de sobra para tirar uma (outra) soneca, almoçar e ir para a faculdade. O horário perfeito. Realizamos tudo que os meus amigos dizem impossível por causa das horas ingratas da PUC e, de quebra, pegamos uma praia num dia de semana.

Alguns podem dizer que isso é coisa de gente preguiçosa que não estuda. Mas se pensarmos bem, pessoas preguiçosas que não estudam não acordam às sete da manhã, não fazem exercícios, não tem horários regrados e muito menos um treinamento intenso. Opa, todos os critérios estão preenchidos, a resposta perfeita para os que nos acusam de falta de estudo é que: ir à praia também é vida de esportista. Viva a geração saúde!

 

por “americano”

About these ads

Uma resposta to “Vida de esportista”

  1. Guilherme (Luisinho ¬¬) Says:

    Muito bom, Parabéns!

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: